Articulação institucional, política habitacional, Piso Mineiro e qualificação para o desenvolvimento social foram alguns dos principais temas tratados na Roda de Conversa conduzida pela Secretária de Estado de Desenvolvimento Social, Elizabeth Jucá, nas Regionais da Sedese de Curvelo e Diamantina, realizada na quarta-feira (26/01).

A Roda de Conversa é um instrumento de aproximação entre a Sedese central e as gestões locais, e tem como objetivo apresentar as políticas, equipamentos e entregas da Secretaria aos executores nas pontas, para que os municípios possam se beneficiar do trabalho desenvolvido na esfera estadual e diminuir as vulnerabilidades sociais nas comunidades. Secretários de assistência social, equipe técnica, assistentes sociais, gestores de esporte, conselheiros municipais, dentre outros, estão entre os públicos que participam dos encontros.

Durante a conversa, a Secretária Elizabeth Jucá apresenta a estrutura da Sedese, divulga os dispositivos criados para gerar emprego e renda, como o Contrata MG, o Banco de Emprego A Vez Delas, o Trajeto Moda, o Percursos Gerais e o Minas Programando, as iniciativas de incentivo ao esporte, bem como orienta e tira dúvida dos participantes sobre a melhor forma de acessar esses dispositivos, além de reunir propostas para a pasta.
Para reduzir a pobreza no estado e gerar desenvolvimento, Elizabeth Jucá enfatizou que a Sedese trabalha os temas de forma transversal, e tem a família como foco das iniciativas. “Enxergamos a família como o centro de nossas ações, sendo atendida de forma global, com saúde, educação, esporte, cidadania, e não de modo compartimentado. É desafiador, mas precisa ser feito. Só assim vamos tirar as pessoas da vulnerabilidade e gerar autonomia”, sentenciou.

Recupera Minas
Elizabeth Jucá explicou que os R$ 78 milhões do governo do estado destinados aos atingidos pelas chuvas do início do ano serão repassados em três parcelas de R$ 400 por pessoa desabrigada ou desalojada. A base de dados não é o CadÚnico, mas o Sistema de Registro de Desastres (S2ID) do Governo federal utilizado pela Defesa Civil. Receberão recursos os municípios que tiverem o decreto de calamidade pública ou de emergência em decorrência das chuvas, e o valor a ser recebido será proporcional ao número de desabrigados e desalojados registrados no S2ID até o dia 17 de janeiro de 2022. Os próximos passos para os municípios terem acesso ao benefício serão divulgados até o final da próxima semana.
Segundo a Secretária, a pandemia evidenciou a demanda por projetos de habitação, que envolvem não somente a construção de casas, de forma inovadora, mas também a melhoria de casas precárias e a regularização fundiária – uma importante frente de trabalho que a Sedese articula junto a outras secretarias.

Roda de Conversa
A Regional de Curvelo, com 21 municípios, e a de Diamantina, que abrange 24 cidades, integram as dez Regionais que já receberam a Roda de Conversa. As demais são Divinópolis, Muriaé, São João del Rei, Juiz de Fora, Montes Claros, Teófilo Otoni, Salinas e Passos. A proposta é ir a todas as regionais levando informação e assessoramento técnico.

Fotos: http://social.mg.gov.br/noticias-artigos/1654-roda-de-conversa-apresenta-politicas-da-sedese-para-regionais-de-curvelo-e-diamantina


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *